harryreliquias-646x412

O Orelha

Olá amigos!

            Pelo título você deve estar pensando: “Lá vem ele de novo com esses títulos malucos e cheios de trocadilhos! ”. Por incrível que pareça, esse é o primeiro título que faço sem trocadilho algum. Hoje vamos falar de um artifício simples e muitíssimo usado na literatura e no cinema e poucos se dão conta, pois há autores que o usam muito bem. Mas afinal, o que é o personagem orelha?

            O “personagem orelha” é um artifício de roteiro clássico que serve para conduzir o leitor a algum contexto em que ele será apresentado a um mundo, história ou personagens. Eu e você, como leitores, somos conduzidos a esse lugar e vamos aprendendo junto com o personagem. Esse é um artifício tão poderoso que não existe pudor algum em fazê-lo, pois sua eficiência é clara.

            Existem um milhão de exemplos, mas vou me ater a um recente: Harry Potter. Nunca li nada sobre ele, mas vi o primeiro filme. Você pode pensar: “Se você não leu, não pode falar! ” ou “Harry Potter é uma droga! Use outro exemplo! ”.

            Não.

            Estou usando esse exemplo justamente por ser Harry Potter. Você pode não gostar, simpatizar ou até mesmo odiar, mas é inegável que ele conduziu milhões de crianças a leitura em todo mundo e tudo que conduz uma criança a ler, mesmo que possa ser bobo, já me tem. Pense nisso.

            Harry era um garoto normal e foi conduzido a um mundo que não era seu. Eu e você, como leitores, vamos descobrindo esse mundo com ele e assim nos envolvendo na história. Genial, não? Talvez, mas muito eficiente. Uma série de filmes fazem isso: Avatar, onde um humano é introduzido no mundo dos Navi’ ou até mesmo em Matrix, onde uma pessoa sai do mundo “virtual” e entra no mundo de verdade.

            Uma das vantagens de se usar um personagem orelha é que você pode explicar o ambiente de forma gradual e ir trabalhando nele com o decorrer do livro, como fez Neil Gaiman em Deuses Americanos. A parte ruim é que, se não for bem pensado, pode ficar incoerente e até mesmo enfadonho para o leitor.

            Experimente usar um personagem orelha em sua história, caso não tenha usado, para sentir o clima que você pode passar. Caso já tenha usado, aperfeiçoe. É sempre bom ter ferramentas à mão para quando precisar.

Até a próxima!

Escrever é 10% de inspiração e 90% de transpiração. Sempre se lembre disso.

“Sempre acredite em sua história. Se você acreditar, os leitores também acreditarão.” (Will Soares)

Contato: mr.willianrj@gmail.com

Facebook: Facebook.com/will.soares.75

2 comments for “O Orelha

  1. 17/10/2015 at 21:49

    Disponha Kamila! Você é sempre bem vinda! Coloque em prática as dicas e vamos à escrita!

  2. 17/10/2015 at 16:19

    Adoro Matrix e gostei de avatar. Já o Harry Potter… Arree rss!
    Eu pensei que esse “Orelha” era o da malhação de 3 temporadas atrás, ele parece um pouco com o Harry Potter. Bom… Chega de gracinhas, adorei mais uma vez o texto e estou cheia de ideias. Obgda pelas dicas, valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *